terça-feira, 9 de novembro de 2010

O CASO DO ABACATEIRO

21 de setembro de 2010 o jovem Bruno Bragança de 23 anos está em seu carro no centro da cidade de Belo Horizonte, parado em um dos semáforos. De repente vem ao seu encontro uma menininha de uniforme da escola "Pequeno Aprendiz" e com uma muda de árvore nas mãos, lhe oferecendo como presente. Antes mesmo que ele pudesse explicar que mora em apartamento e não tem como plantar aquela muda, ela desfila todo o texto decorado sobre a árvore, o meio ambiente e a necessidade de cuidar do nosso mundo. Ele ri de satisfação apesar de ter todos os argumentos para recusar o presente. Mas como recusar um presente oferecido por uma linda menininha que passou a semana, ela e seus colegas de escola, aprendendo sobre plantas, meio ambiente, ar puro, água limpa! Mais ainda, que  contou as horas para a chegada do dia da árvore, para que todos fossem para a rua sensibilizar os adultos da necessidade de amar um pouco mais o planeta!

Ele, o Bruno, pega então das mãos da  pequena cidadã aquela planta no saco plástico. Não sabe direito o que fazer. Uma professora fotografa, a outra filma e a menina ri seu riso livre porque acredita que convenceu Bruno a cuidar do abacateiro.

Infelizmente Bruno não tem sequer um palmo de terra para plantar a árvore. Mas, ainda assim ganhou o dia. Em vez de rumar para o trabalho volta em casa para guardar o abacateiro e lavar as mãos sujas de lama. Com essa atitude já estava cuidando da planta, já era um cidadão melhor que antes.

Em busca de um final feliz para a história, a foto do abacateiro juntamente com um anúncio para adoção  foi parar no blog senhorinhaglb.blogspot.com e no boletim da Igreja Batista Memorial.

Esta não é uma história de conto de fadas, é uma história real, de cidadania e cuidado com o mundo que Deus criou. E como  história real também tem final feliz, o abacateiro está plantado no sítio Guaxubelo, recebendo água fresca, adubo e terra fofa para crescer, florescer e produzir seus frutos cercado dos cuidados que toda planta merece.
Senhorinha Gervásio

No dia 21/09, em comemoração ao dia da árvore, os alunos do 1º e 2º período foram às ruas para conscientizar a comunidade do cuidado que temos que ter com o MEIO AMBIENTE e com isso distribuíram mudas de manga, amora, abacate entre outras.
A turma do Infantil III plantou no pomar da escola uma muda de amora e o infantil II acompanhou o processo do feijão, cada um plantando o seu feijão em garrafas pet.
Ainda com o intuito de conscientizar e também buscar uma maior interação com a família, cada criança levou a sua muda para plantar com a ajuda dos familiares.

Para saber mais sobre a escola veja o endereço abaixo:
http://www.pequenoaprendizbh.com.br/projetos.html

Veja também esta música que confirma nossa tarefa de cuidar do planeta.

video

Resposta do Instituto Pedagógico Pequeno aprendiz à história: O caso do abacateiro
Boa Tarde!

Sou Diretora do Instituto Pedagógico Pequeno Aprendiz e estamos localizados no Bairro Ouro Preto. Adorei receber este depoimento e saber que o nosso trabalho é reconhecido. Temos uma grande preocupação na formação destes pequenos cidadãos e a nossa filosofia é resgatar os valores que estão se perdendo de uma forma lúdica estimulando a construção do conhecimento.
As crianças realmente se sentiram importantes com o papel de conscientizar a população. Contei a elas sobre a repercurssão com o rapaz Bruno e elas adorarm.

Obrigada,
Giselle Chaves
Diretora Pedagógica do Pequeno Aprendiz
Ana Paula Arriel deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Ações cidadãs- Quem deseja adotar um abacateiro?":

Gostaria apenas de ressaltar que a escola em questão fica no Bairro Ouro Preto na região da Pampulha. Sou uma das funcionárias da mesma e fico muito feliz em saber que o nosso trabalho está dando resultados. Ao Bruno um muito obrigada por não decepcionar a nossa pequena e a vocês do blog obrigada por darem continuidade ao nosso trabalho e abraçarem essa causa em defesa do meio ambiente. Sozinhos não somos nada, mas juntos podemos fazer coisas grandiosas. Obrigada mais uma vez, Ana Paula

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pratique o sorriso